Etapa São Paulo (SP)

Intercontinental São Paulo hotel

07/10/2010

 

 

A preocupação em reduzir o impacto ambiental das embalagens mobilizou diversos setores que se relacionam com os fabricantes de latas de alumínio para bebidas. O debate aconteceu durante a etapa nacional do Ciclo de Debates Abralatas 2010, realizada em outubro em São Paulo. Representantes do setor de alumínio, de bebidas, de supermercados e do Ministério do Meio Ambiente acompanharam a apresentação de dois estudos de sustentabilidade de embalagens, elaborados pela britânica Carbon Trust e pela americana Aluminum Association. Os estudos destacaram a performance ambiental da embalagem de alumínio em relação a outros materiais e o potencial brasileiro para reduzir ainda mais a pegada de carbono do que produz.

Palestrantes do Evento

rinaldo-lopes

“Temos orgulho de trabalhar num setor em que o nosso produto é de alta reciclabilidade. O setor começou em 1989 com a primeira fábrica de lata de alumínio no país e hoje temos o maior índice de reciclagem da embalagem do mundo, acima de 90%. Trabalhamos num setor que sempre se preocupou com a sustentabilidade, assunto que para muitos é tratado como moda, mas para nós já é uma realidade”.

Rinaldo Lopes

Presidente da Abralatas

cda-2010-Ayrton-Filleti-

“A sustentabilidade na indústria do alumínio é fundamental. E o alumínio é um metal reciclável sem perdas de propriedades físico e químicas. Cerca de 95% das latas consumidas no Brasil são recicladas e isso traz um benefício socioeconômico incrível. Por isso queremos demonstrar ao mercado as vantagens de fazer embalagens de alumínio por questões econômicas, sociais e ambientais. É uma ação fundamental para acelerar o espaço da indústria do alumínio numa economia de baixo carbono”. Ayrton Filleti

Coordenador da comissão técnica da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL)

cda-2010-Scott-Kaufman-

“Não podemos falar que um material é melhor que o outro, porque cada embalagem tem suas vantagens e desvantagens. Mas a lata tem uma performance muito boa pois a emissão de CO2 é menor se comparada a outras embalagens”.

Scott Kaufman

Gerente de Projetos da Carbon Trust

Renault-Castro-CDA-2010

“A inovação dirigida à sustentabilidade passou a ser uma vantagem competitiva importante e perseguida por empresas e por setores como um todo, o que é muito positivo para toda a sociedade. Porque mais concorrência significa mais inovação. E mais inovação proporciona bem estar para toda a sociedade”.

Renault Castro

Presidente executivo da Abralatas

cda-2010---carlos-ely

“Para lidarmos com os nossos resíduos, a empresa criou um programa chamado Impacto Zero. Todas as nossas lojas tem metas de redução de resíduos. Incentivamos também que os funcionários sugiram iniciativas sustentáveis que possam ser aplicadas tanto na loja quanto na casa do próprio colaborador”.

Carlos Ely

Diretor de relações institucionais do Walmart Brasil

cda-2010-Steve-Gardner“Não reciclar materiais como a lata de alumínio é o mesmo que jogar gasolina fora. A reciclagem é muito importante para a redução do impacto ambiental, especialmente no consumo de energia. Por isso, quanto mais embalagens são recicladas, menor o consumo de energia e menor a emissão de carbono”.

Steve Gardner

Vice presidente de comunicação - The Aluminum Association

cda-2010---Claudia-Albuquerque

“É um momento crucial para nós porque após 21 anos de tramitação no Congresso a PNRS passou na Câmara dos Deputados e foi sancionada (…). Atualmente estamos trabalhando na regulamentação desta lei. É um processo que envolve vários ministérios que atuam com o tema de resíduos sólidos, não apenas o MMA. A finalização dessa lei ainda passará por um processo de consulta com o setor produtivo que esteve envolvido desde o começo nesta iniciativa”.

Cláudia Albuquerque

Gerente de projetos do departamento de ambiente urbano do Ministério do Meio Ambiente

cda-2010-Rino-Abbondi-

“É muito importante observarmos que temos todos os setores que participam deste processo reunidos: governo, ONG’s, indústria, varejo além das associações de catadores. Acreditamos que só desta forma, com união, que conseguiremos resolver este problema ambiental de resíduos sólidos de forma sustentável”.

Rino Abbondi

Vice-presidente de técnica e logística da Coca-Cola Brasil

Patrocinadores e Apoiadores de 2010

Realização Apoio Organização
abralatas

mpt mprn_logo

ces

besceventos