Etapa Curitiba (PR)

Universidade Federal do Paraná (UFPR) 04/10/2013

Parceria e transformação do modelo atual. Em Curitiba, o trabalho conjunto da academia, do governo e da sociedade civil tem se mostrado eficaz para a discussão em torno da Política Nacional de Resíduos Sólidos. É dinheiro que vai gerar economia nos campos da saúde e do meio ambiente.

Programação

 

Abertura

cda2012-foto_Marilza Lima

“Para nós é de fundamental importância o apoio das universidades e da Abralatas, para podermos melhorar nosso nível de trabalho e de renda”.

Marilza Lima

Representantes do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis no Paraná

Renault Castro

Renault de Freitas Castro

Presidente executivo da Abralatas

Rogério de Andrade Mulinari

“A lata representa um investimento em múltiplas etapas da cadeia produtiva, desde a mineração até a sua comercialização e, na sustentabilidade, a sua reciclagem. Outros produtos também podem seguir este caminho, mas a lata é emblemática”.

Rogério de Andrade Mulinari

Vice-reitor da Universidade Federal do Paraná

Álvaro Pereira de Sousa

Álvaro Pereira de Souza

Pró-Reitor de Administração da Universidade Federal do Paraná

Edson Luiz Peters

“Entendemos que é fundamental reciclar este modelo (reciclagem) que temos hoje, que beneficia poucos que dominam este ‘mercado’ de transporte e tratamento de resíduos, que cobra do poder público por toneladas e, portanto, não tem compromisso com redução, reciclagem e assim por diante, na sua maior parte”

Edson Luiz Peters

Promotor de Justiça do Ministério Público do Paraná

Tema:

Planos de Gestão de Resíduos Sólidos (PGRs) do Paraná e de Curitiba

Laerty Dudas

“Legislação é fundamental, junto com fiscalização e licenciamento”.

Laerty Dudas

Coordenador de Resíduos Sólidos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Renato Eugênio

Renato Eugenio de Lima

Secretário Municipal do Meio Ambiente de Curitiba

Tema:

Inovações – Soluções sustentáveis para coleta seletiva de resíduos sólidos

Regina Célia Zanelatto

“Entendemos que a Universidade, como formadora de opinião, tem que fazer a sua parte, repassando para os catadores – de uma forma mais digna – os resíduos. Assim, decidimos fazer uma central de resíduos aqui dentro”.

Regina Célia Zanelatto

Bióloga e Gestora Ambiental da Universidade Federal do Paraná

Uilmer Rodrigues

“Nós criamos um sistema específico para cooperativas de materiais recicláveis”.

Uilmer Rodrigues

“CATAsig” - Software de gestão de cooperativas de reciclagem

Jason Vargas

“Para o carrinho (cavalo de lata), o importante foi sempre buscar parcerias com as cooperativas. Porque não adianta a gente querer ‘empurrar’ uma solução para eles. É preciso ouvi-los”.

Jason Vargas

“Cavalo de Lata”- Carrinho para coleta de resíduos sólidos

David Romeros

“A ideia era tornar a cooperativa autônoma, com um programa que facilite e organize os procedimentos contábeis e financeiros

David Romeros

“Catafácil” - Software de gestão de cooperativas de reciclagem

Tema:

A visão dos catadores de materiais recicláveis sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos

Carlos Alencastro   Luciano da Silva

“É preciso aprofundar mais a discussão em torno da Política Nacional de Resíduos Sólidos com a sociedade”.

Carlos Alencastro e Luciano da Silva

Representantes do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis no Paraná

Tema:

O impacto socioambiental da Política Nacional de Resíduos Sólidos

gabeira

“É interessante a ideia da responsabilidade compartilhada: a empresa fabricante é responsável, o governo é responsável, os coletores são responsáveis, os consumidores são responsáveis, o comércio é responsável”.

Fernando Gabeira

Jornalista e ex-deputado Federal

Patrocinadores e Apoiadores de 2013

 

 Realização Patrocínio Apoio  Organização
abralatas  logo-abrampa logo-mncr  logo-comunicato